Tudo Acontece em Elizabethtown (2005)

Drew Baylor (Orlando Bloom) e Claire Colburn (Kirsten Dunst) em Elizabethtown

Drew Baylor (Orlando Bloom) e Claire Colburn (Kirsten Dunst) em Elizabethtown

É completamente normal chorarmos quando alguém querido parte para o plano espiritual, não é verdade? Esta atitude é mais que mecânica. Basta receber a notícia do falecimento para o cérebro ativar a alavanca da tristeza. Isso acontece por que você passa a saber que nunca mais vai ter a oportunidade de ver aquela pessoa que se foi. Mas vem cá, me diz uma coisa: você já parou pra tentar ver as coisas com outros olhos? E se de repente uma morte simbolizasse alegria?

É isso e muito mais que o diretor americano Cameron Crowe trata no longa ‘Elizabethtown’, em sua versão original. A trama gira em torno de Drew Baylor (Orlando Bloom), que após provocar um prejuízo de quase 1 bilhão de dólares para a empresa que trabalhava decide se suicidar. Pouco antes de cometer a loucura seu celular toca e ele mal sabe que seu inferno astral estava só começando. Drew atende e sabe através de sua irmã, Heather (Judy Greer), que o pai deles morrera de infarto em Elizabethtown, Kentucky, cidade-natal de Drew.

Tudo estava caminhando para um fiasco, certo?
ERRADO!
Pois é a partir deste momento que o filme começa a criar forma e a mostrar -sem medo- uma outra visão sobre a morte.

E é durante a viagem para a cidade de seu pai que Drew conhece a Claire (Kristen Dunst), uma comissária de bordo muito caridosa, que vai fazer com ele aprenda a enxergar a vida de um modo bem diferente do que estava acostumado. Nem a comédia nem o romance predominam. Há muitas partes em que o drama é melhor trabalhado, mas tudo bastante dosado e muito gostoso de assistir.

elizabeth-town-4A trilha sonora é espetacular! Também não é de se duvidar, né? Crowe, o diretor, trabalhou na equipe de redatores da revista Rolling Stone, assumindo o cargo de editor assistente. Durante este período, escreveu matérias sobre a vida e a obra de personalidades do mundo da música como David Bowie, Bob Dylan, Neil Young, Eric Clapton, Led Zepellin, Joni Mitchell e Crosby, Stills, Nashand Young, entre outros;

113073_Papel-de-Parede-Tudo-Acontece-em-Elizabethtown-Elizabethtown_1280x1024É de arrepiar a cena da cerimônia de despedida de Mitch:  família e amigos reunidos, palco, palavras emocionantes em homenagem ao falecido e risadas! Pode crer! Era pra ser uma solenidade dotada de lencinhos trabalhando para secar as lágrimas e os narizes dos mais chorosos, porém o evento foi transformado em um show de comédia stand up com direito a cover de Free Bird, da banda Lynyrd Skynyrd.

Por obséquio, não posso deixar de lembrar que o diretor acertou em cheio na escolha desta música. Como o próprio nome diz: ‘Free Bird’ – Pássaro Livre. A letra cumpriu bem o papel que coube a ela: trata de alguém que deve seguir viagem, pois há muitos lugares que precisam ser vistos. Palavras ideais para quem sofreu uma perda, mas que é preciso saber continuar em frente e deixar que o pássaro bata asas em um outro lugar 🙂

“Cause I’m as free as a bird now
And this bird you cannot change”

Assista o clipe de ‘Free Bird’ aqui.

Assista ao trailer aqui.

Anúncios

One thought on “Tudo Acontece em Elizabethtown (2005)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s